domingo, 4 de dezembro de 2016

Miriam ataca gesto de Agenor: 'traíra é como puta e tem prazo de validade' e ameaça Camilo


Miriam ataca gesto de Agenor: 'traíra é como puta e tem prazo de validade' e ameaça Camilo

Surpreendente! Aos 60 anos, a deputada Mírian Sobreira concedeu uma entrevista à emissora de rádio de Iguatu onde denunciou que o seu colega de Assembleia, deputado Agenor Neto, não votou em Zezinho Albuquerque em troca de verbas de saúde para Iguatu. " Ele não engana mais. Teve vantagens pessoais" disparou Mírian, que está voltando para o secretariado do Governo Camilo.

Indignada, Mírian pediu desculpas ao povo e as prostitutas mas disparou: " ele (Agenor) é um traíra, é como uma puta e tem prazo de validade (vencida)". Também avisou que comunicou não o aceita como aliado. " Nós vencemos as eleições por 11 mil votos. Agora somos nós ou ele. Camilo e Cid terão que escolher",
Fonte:cearanews7

Ouça a íntegra da entrevista da deputada Mírians Sobreira.
Trecho citado aos 6'24'':

sábado, 3 de dezembro de 2016

Osmar Baquit volta ao secretariado do governador Camilo


Deputado Osmar Baquit (PSD) está de volta ao secretariado estadual, depois da eleição da Mesa Diretora da Assembleia, onde teve posição que desagradou ao seu partido e a outros deputados Foto: Viviane Pinheiro

O deputado estadual Osmar Baquit (PSD) já é o titular da Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará, nomeado que foi pelo governador Camilo Santana (PT), na última sexta-feira.
Osmar já foi o secretaria dessa mesma Pasta. Saiu de lá para que o seu colega deputado, e mais próximo do que ele era ao Conselheiro Domingos Filho, Odilon Aguiar (PSD) assumisse o cargo.
Odilon pediu para sair, no início desta semana, para poder votar no deputado Sérgio Aguiar (PDT) candidato a presidente da Assembleia, contra o candidato do Governo, deputado José Albuquerque (PDT), vitorioso na disputa.
Osmar era um ferrenho defensor da candidatura de Sérgio Aguiar, co-patrocinada pelo conselheiro Domingos Filho. Mudou de posição na véspera da eleição. Ficou sem condições de voltar para a Assembleia e ganhou a secretaria.
Também para votar na eleição de presidente da Assembleia, foram exonerados dos seus cargos no secretariado estadual, a deputada Miriam Sobreira e Jeová Mota, ambas do PDT. Ela da Secretaria Sobre Drogas já afirmou que não voltará por preferir ficar na Assembleia. Jeová Mota espera retornar, mas o seu ato ainda não saiu.
Leia o ato do governador Camilo Santana nomeando Osmar Batuit:
O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições que lhe conferem o inciso XVII do art.88 da Constituição do Estado do Ceará, de conformidade com o art.8º, combinado com o inciso III do art.17 da Lei nº9.826, de 14 de maio de 1974,
RESOLVE NOMEAR FRANCISCO OSMAR DIÓGENES BAQUIT, para exercer as funções do cargo de provimento em comissão de SECRETÁRIO DA AGRICULTURA, PESCA E AQUICULTURA, integrante da estrutura organizacional da Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura, a partir de 02 de dezembro de 2016.
PALÁCIO DA ABOLIÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ, em Fortaleza, 01 de dezembro de 2016. Camilo Sobreira de Santana GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Novo rumo: PSB é alternativa para Agenor e Audic Mota

Os deputados estaduais Audic Mota e Agenor Neto sabem que não tem mais ambiente para permanecer no PMDB e começaram a discutir, de forma conjunta e em sintonia com o Palácio da Abolição, novos rumos partidários.  Uma das opções de Audic e Agenor é o PSB que tem o comando do deputado federal Danilo Forte. O PSB, no segundo turno das eleições em Fortaleza,  apoiou a candidatura de Roberto Cláudio (PDT).
Audic e Agenor  ignoraram o acordo da bancada do PMDB e votaram no candidato à reeleição para presidente da Assembleia, José Albuquerque. O PMDB votou com Sérgio Aguiar (PDT), dissidente da base parlamentar do Governo Camilo Santana (PT) e candidato do conselheiro Domingos Filho e do senador Eunício Oliveira (PMDB).
Os dois peemedebistas avaliam quais opções partidárias tem, além do PSB, para garantir, em 2018, a renovação dos mandatos na Assembleia Legislativa. Audic e Agenor poderão pedir ao presidente da Executiva Regional do PMDB, Eunício Oliveira, para liberá-los para se filiarem a outra sigla. Essa é uma das alternativas e, caso não haja essa anuência, os dois parlamentares correm o risco de enfrentarem ações judiciais por infidelidade partidária.
Fonte:cearaagora

Presidência da AL: traições na bancada entram na agenda da Executiva do PMDB

O presidente da Executiva Regional do PMDB, senador Eunício Oliveira, manifestou, entre correligionários, surpresa e indignação com os deputados estaduais Agenor Neto e Audic Mota que contrariaram à orientação do comando da sigla e apoiaram a candidatura à reeleição do presidente da Assembleia Legislativa, José Albuquerque (PDT).
A bancada do PMDB fechou questão no apoio à candidatura do deputado Sérgio Aguiar (PDT), dissidente da base de apoio parlamentar ao Governo do Estado. Eunício endossou essa decisão. Envolvido em articulações políticas no Senado, Eunício avisou a integrantes da cúpula estadual do partido que não virá nesse final de semana ao Ceará, mas que o episódio da traição será apreciado nos próximos dias.
Audic e Agenor romperam com Sérgio 24 horas antes da eleição. Audic ganhou o cargo de Primeiro Secretário da Mesa Diretora presidida por José Albuquerque. A entrada na chapa foi uma articulação do ex-deputado Idemar Citó e do suplente de senador Chiquinho Feitosa (DEM) a quem o peemedebista é ligado. Ao final da votação, nessa quinta-feira, Albuquerque ganhou a eleição com 27 votos, contra 18 de Sérgio Aguiar.
Deputado estadual de primeiro mandato e com origem na Região dos Inhamuns, Audic Mota integrava o grupo político do hoje conselheiro Domingos Filho. Em 2014, Audic não encontrou apoio de Domingos para concorrer a uma vaga de deputado estadual e decidiu se filiar ao PMDB com apoio de Idemar Citó e Chiquinho Feitosa. Naquela eleição, Domingos lançou o primo Odilon Aguiar para o Legislativo Estadual como aliado do então governador Cid Gomes e do então candidato ao Governo, Camilo Santana.
A disputa pela Presidência da Assembleia Legislativa provocou mudanças na política da Região dos Ihamuns e distanciou o conselheiro Domingos Filho, eleito, nessa quinta-feira, presidente do TCM, e os irmãos Cid e Ciro Gomes e o Governador Camilo Santana. Nas articulações, para garantir a vitória do aliado José Albuquerque, Cid e Ciro buscaram os votos dos correligionários de Domingos, garantindo, assim, apoio dos deputados Audic Mota e Agenor Neto (PMDB), de Lais Nunes (PMB) e de Osmar Baquit (PSD), além dos deputados Carlos Felipe e Augusta Brito (PC do B). 

PCdoB trocou apoio a Sérgio Aguiar por reeleição de Zezinho para garantir vaga de Inácio no TCE


PCdoB trocou apoio a Sérgio Aguiar por reeleição de Zezinho para garantir vaga de Inácio no TCE

O PCdoB abandonou o acordo de apoiar a candidatura do 1º secretario Sérgio Aguiar (PDT) após uma reunião do ex-governador Cid Gomes (PDT) com a direção regional comunista, o ex-senador Inácio Arruda e o presidente Luís Carlos Paes.
Cid usou duas estratégias para conquistar o voto dos dois deputados comunistas: Augusta Brito e Carlos Felipe. Primeiro, ameaçou Inacio de demissão se a dupla não passasse a votar em Zezinho. Como essa tática não deu certo, Cid usou o outro método mais eficaz com o PCdoB: cargo.
A vaga aberta com a aposentadoria de Teodorico Meneses foi dada ao PCdoB, que indicou o nome de Inácio Arruda. Com a posse do ex-senador no Tribunal de Contas do Estado, os deputados Augusta Brito e Carlos Felipe mudaram de lado e apoiaram Zezinho Albuquerque.
fonte:ceara News7

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Osmar Baquit trai partido político e muda de voto na eleição da Assembleia

Resultado de imagem para deputado osmar baquit
O deputado Osmar Baquit(PSD) não negou sua história política e “traiu” o seu partido na eleição para a presidência da Assembleia Legislativa que aconteceu nesta quinta-feira, 01. O deputado mudou seu voto na madrugada do dia da eleição.
No final de novembro Osmar apareceu nos principais jornais do estado defendendo e anunciando apoio a candidatura do deputado Sérgio Aguiar(PDT). Baquit pertence ao partido liderado pelo ex vice-governador e atual conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios, Domingos Filho.
Após intensas negociações do Governador Camilo Santana e dos irmãos Cid e Ciro Gomes, que estavam bancando a candidatura do deputado Zezinho Albuquerque a reeleição, o grupo de Domingos Filho acabou rompendo com os Ferreira Gomes, e provocou um racha na base aliada do governo.
Os irmãos Cid e Ciro foram “pra cima” de todos os deputados, e segundo parlamentares da oposição, eles estavam intimidando os parlamentares, e utilizando as benesses e cargos do governo estadual em prol da candidatura de Zezinho.
O deputado Osmar Baquit acabou “cedendo a pressão” e traiu o grupo de Domingos Filho e votou em Zezinho.
Segundo informações duas irmãs do deputado possuem empregos tanto na assembleia como em órgãos do governo do estado.
Rosely Baquit, que é mãe do vereador Pedro Baquit(PSD), este já foi anunciado como futuro secretário de Quixadá, por exemplo recebe quase R$ 12.000,00 por mês como advogada do Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará, além disso trabalha no gabinete do irmão e não teve sua remuneração divulgada.
Já outra irmã do deputado, Ana Maria Baquit, trabalha como advogada da secretaria de Educação, e tem como remuneração pouco mais de R$ 3.000,00, além disso consta como servidora no gabinete do deputado Zezinho Albuquerque.
As irmãs do deputado Osmar Baquit estão trabalhando tanto no governo do estado como na assembleia.
Especula-se que além dos empregos ligados a Baquit, estaria em pauta, também, uma vaga em um tribunal de contas.
Nesta eleição da Assembleia ficou evidente que Osmar Baquit agiu como Osmar Baquit, ou seja, priorizou seus interesses pessoais em detrimento aos interesses da sociedade quixadaense.

Sérgio Aguiar admite deixar o PDT após derrota para Zezinho Albuquerque na AL-CE

Resultado de imagem para sergio aguiar
O candidato derrotado à presidência da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), Sérgio Aguiar (PDT), admite a possibilidade de deixar o PDT após a acirrada disputa interna pela sucessão na eleição da Mesa Diretora.
“O que fizeram comigo foi desleal. Vou repensar minha atuação política. Provavelmente não fico no partido. Não saio daqui derrotado. Combati o bom combate. Esse grupo entra na história enfrentando com altivez a tudo e a todos”, declarou após o anúncio do resultado.
Por 27 votos a 18, Zezinho Albuquerque foi eleito para o seu terceiro mandato consecutivo. Embora aliado do governador, Sérgio Aguiar acabou ganhando o apoio de parlamentares da oposição, já que Camilo Santana (PT) pedia votos para o atual presidente.
Após o racha na base aliada do governador na Assembleia Legislativa durante o processo eleitoral, Sérgio Aguiar afirmou ainda que deverá deixar a base e se manter na condição de independência em relação ao governo estadual.
Fonte: o povo

SAIU O RESULTADO DO CONCURSO DA POLICIA MILITAR DO CEARÁ

Resultado de imagem para policia militar do ceara

clique aqui
Em prova de força de Cid e Ciro, Zezinho Albuquerque é reeleito presidente da Assembleia Legislativa
A Assembleia Legislativa acaba de reeleger, nesta quinta-feira (1º), por 27 votos a 18, o deputado Zezinho Albuquerque (PDT) à presidência da Casa. Renato Roseno (Psol) já havia declarado voto nulo.

A decisão é uma demonstração de força dos irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT), que, junto ao governador Camilo Santana (PT), emplacaram um verdadeiro vale tudo na reta final da disputa.

Foram ofertados cargos no Tribunal de Contas dos Municípios e apoio a desafetos declarados para garantir a reeleição de Zezinho contra o deputado Sérgio Aguiar (PDT). 
Maurício Moreira

Governo perde no TCM. Domingos Filho é o novo presidente

foto domingos filho tcm
O conselheiro Domingos Filho é o novo presidente do Tribunal de Contas dos Municípios. Ele foi eleito nesta manhã de quinta-feira, durante sessão ordinária do organismo.
Domingos Filho derrotou o conselheiro Hélio Parente, que era o candidato preferido do Governo e dos Ferreira Gomes, pelo placar de 4 a 3. A posse deve ocorrer até 20 de janeiro.
Ele cumprirá mandato de dois anos (2017/2018) e terá como vice o conselheiro Manuel Veras, enquanto Pedro Ângelo ficou como corregedor do TCM.
Com a eleição do TCM, as atenções se voltarão agora para a eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa. Domingos Filho é tido como articulador, ao lado de Chico Aguiar, atual presidente do tribunal, da candidatura de Sérgio Aguiar (PDT, adversário de Zezinho Albuquerque (PDT), que tenta reeleição com apoio do governador Camilo Santana e dos Ferreira Gomes.